segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Amor,


Então vocês se perguntam: "Como The Lady Of Darkness fala de amor?", olhem só meu diabinhos, notem ao seu redor, como uma boa sádica em busca da infelicidade alheia eu tenho percebido que este é de fato o sentimento mais cruel do ser humano.
Descorda? Então reflita;
A pessoa passa horas pensando em que vestir e como vai começar a falar com a pessoa amada, pra tal apenas lhe dar um oi de longe. Então a pessoa chega em sua casa aos prantos, já que não sabe o que há de errado. Daí vem a automultilação. A pessoa começa a não se achar boa o suficiente para o mundo, e parte para dietas, se torna cada vez mais fútil e buscando se apegar a materias, já que com os humanos que não encontrará felicidade.
Até que um dia essa pessoa consegue finalmente ser completamente igual o molde da sociedade, o "perfeito". E começa a querer outros moldes, sim porque, se ela teve de mudar ,por que os outros não? E passa a viver para colocar defeitos nos que não estão no "molde", e todos a apontam como a arrogante, egoísta. É, mas mal sabem que tudo isso foi o que resultou a falta de amor, de preucupação, daquele que ela amava. E morrerá ela com uma família de novela, onde ela vai sempre forçar a todos "entrar no molde". Para parecer que ela conseguiu a meta de sua vida.
Ler isso não te fez achar o amor algo ruim? Está bem. Aqui vão mais exemplos.
Todo dia chega uma menina em sua casa e escreve no diário sobre o dia, que inclusive foi o melhor de todos porque ele deu o primeiro oi. Talvez sua alegria acabasse se soubesse que ele fez isso com várias outras no mesmo dia, mas tudo em seu tempo.
Então se passam 2 meses e ela ainda não teve coragem de falar de seus sentimentos, mas acha que cada detalhe, cada passo diferente dele significa algo. Até ir em uma festa e ver ele ficando com uma menina, depois de se declarar enquanto bebado.
Ela volta para casa chorando resolve que não vale apena viver uma vida de ilusões e se suicida com seus remédios controlados.
Ah, ainda não se convenceu?
Vamos ser um pouco mais otimistas. Imagine você que um rapaz conseguiu namorar a menina que era apaixonado desde seus 5 anos, periodo em que estes viviam brincando pelas ruas de sua cidade natal, e vivem um na casa do outro. Suas mães por não terem muito dinheiro, juntaram de suas economias para mandá-los a capital. Nesta eles moravam juntos, sozinhos. E ele a via levar vários namorados, ficar horas no telefone, se produzir e pedir sua opinião, para saber se não vai impressioná-los.
Um dia ele vê ela muito triste por causa de um de seus ex namorados, e resolve lhe falar que ela é muito para ele, dai cita todas suas qualidades, e acaba se declarando.
Ela em um momento frágil da sua vida, se deixa levar e começa a namorar o amigo.
Tudo indo muito bem, ele a ama, tem ela agora. E ela arranjou alguém que tem certeza que não irá magoá-la, e se conforma. Até que o mesmo ex que a fez chorar vê sua felicidade, sente ciumes e resolve agir. Pede para que voltem.
Ela nunca amou o amigo, mas não sabia como dizer. Acabou terminando com ele o que lhe fez voltar a sua cidade natal, e desistir dos estudos por não aguentar tal situação.
Ela se casa com o ex, tem uma família, um salário estável. E ele, vive agora em função do plantio da terra de seus pai. Com a escolaridade baixa não arranja um emprego digno, mas consegue uma das meninas da cidadezinha. Ninguém de mais, foi apenas um casamento arrumado.E vive infeliz se lamentando, por tudo. Por ter parado o estudo, por ter se apaixonado, por ter namorado aquela que morrerá com seu amor.

2 comentários:

  1. E mais uma vez, ela vem com suas profundas filosofias e nos deixa sem palavras(vide comentário acima).
    Infelizmente, o mais bonito dos sentimentos também é o mais horrível, aquele que mais jura fidelidade e o que mais decepciona na hora da decepção. O que mais dizem é que vivemos para amar, e se for assim vivemos para gozar e sofrer, não sei se devemos culpar o amor de todas as suas desgraças, talvez seja pq o ser humano não esteja preparado para esse turbilhão de emoções.


    "Não dá para nadar num mar de rosas sem se arranhar nos espinhos."

    ResponderExcluir